Começou a ser oferecida nesta segunda-feira (27), inicialmente no Detran (Departamento Estadual de Trânsito) do Distrito Federal, a versão eletrônica do CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo Digital), o documento de porte obrigatório do veículo. A novidade, que substitui o documento de papel, passa a ser disponibilizada pelo aplicativo Carteira Digital de Trânsito, que também traz a versão virtual da CNH e substitui o programa anterior usado para acessar a habilitação eletrônica. O download, gratuito, já pode ser feito nas lojas virtuais Google Play, para dispositivos Android, e App Store, para celulares e tablets com o sistema operacional iOS.

 No caso do Detran-DF, o primeiro oferecer o CRLVe, a emissão do documento eletrônico não tem nenhum custo adicional, mas cada departamento estadual de trânsito terá a liberdade de cobrar (ou não) pelo serviço - como já acontece atualmente com a Carteira Nacional de Habilitação eletrônica. A expectativa é que até 31 de dezembro os Detrans de todos os 26 estados do Brasil passem a disponibilizar o documento de porte obrigatório, conforme determina a Resolução 720/2017 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), que regulamenta o tema.

Quem já baixar a Carteira Digital de Trânsito, ainda que seu Detran ainda não tenha aderido, será avisado pelo próprio aplicativo quando o CRLV eletrônico (que também traz as informações do seguro DPVAT) passará a ser oferecido, informa o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito). Os cidadãos que já baixaram o aplicativo "antigo" da CNH virtual não precisam se preocupar. Ele será automaticamente atualizado para o novo, desde que essa função esteja habilitada e o dispositivo móvel tenha acesso à internet. Caso contrário, basta fazer a atualização manualmente.

Com a chegada da Carteira Digital de Trânsito, o  aplicativo da CNHe é descontinuado, substituído pelo novo. O processo de cadastro, no caso do documento de porte obrigatório do veículo, é feito diretamente no aplicativo, sem a necessidade de comparecer presencialmente a um Detran, como acontece hoje com a CNH eletrônica para usuários que não dispõem de um certificado digital - que é fornecido por empresas terceirizadas e tem custo adicional.

Assim como a CNH digital, o CRLVe traz todas as informações do documento impresso e um QR Code que pode ser lido para verificar se o documento eletrônico é falso em uma abordagem de trânsito. Além disso, permite exportação em arquivo PDF para ser utilizado em alguma necessidade que exija um documento autenticado. Porém, aí é necessário ter certificado digital. Vale destacar que o documento de porte obrigatório do veículo impresso não vai trazer o QR Code, enquanto hoje apenas habilitações impressas com esse código de verificação podem ter a versão eletrônica.

Como a CNHe, não é preciso ter conexão à internet para acessar o documento virtual - apenas no momento de fazer o cadastro. Para ter o CRLV digital, o proprietário do veículo tem que ter pago o licenciamento do veículo de 2018. Também dá para um condutor ter mais de um veículo registrado de forma eletrônica. Mais informações podem ser obtidas no site https://servicos.serpro.gov.br/carteira-digital/.

Passo a passo para pedir o CRLV eletrônico:

Para o usuário que já possui a CNH digital

  •   Deverá atualizar o aplicativo para a versão da Carteira Digital de Trânsito, caso a opção de atualização automática não esteja acionada no dispositivo
  •   Em seguida, adicionar o CRLV Digital, informando o número do Renavam e o código de segurança impresso no CRV (Certificado de Registro de Veículo, antigo DUT.

Para o usuário que não possui a CNH digital

  •   Baixar o aplicativo Carteira Digital de Trânsito na App Store ou Google Play
  •  Efetuar o cadastro de usuário no próprio aplicativo
  •   Adicionar o CRLV, informando o número do Renavam e o código de segurança impresso no CRV (Certificado de Registro de Veículo), antigo DUT. 


VIA: WM1

Compartilhe:

Fotos:

 DOCUMENTO DO VEÍCULO GANHA VERSÃO ELETRÔNICA