Aerodinâmica é um fator ainda mais importante quando se trata de veículos elétricos. Quanto menor a resistência ao ar, menos força é necessária para o veículo se movimentar, proporcionando mais autonomia com uma carga completa.

A Audi sabe disso e enfatizou esse aspecto no projeto do e-tron, SUV que será apresentado em 30 de agosto em versão de produção, como o primeiro modelo 100% movido a baterias da marca alemã. O utilitário, inclusive, pode aparecer em novembro no Salão do Automóvel de São Paulo, com planos para ser comercializado por aqui a partir de 2019.

A montadora divulgou novas imagens e informações a respeito do e-tron, que terá cx (coeficiente aerodinâmico) de apenas 0,28, um bom número para um veículo com carroceria alta. Para chegar a esse valor, a marca acumula mais de mil horas de testes em túnel de vento e vai oferecer como opcional "espelhos externos virtuais", que câmeras instaladas nas portas dianteiras que substituem os retrovisores convencionais.

Elas serão oferecidas em países onde a legislação permite câmeras no lugar dos espelhos e reduzem a largura total do veículo em 15 cm - uma medida que ajuda a reduzir o arrasto aerodinâmico, deixando o carro mais eficiente.

De acordo com a fabricante, a imagem gerada pelas câmeras laterais será exibida em telas OLED localidas entre o painel e as portas, mais ou menos na posição costumeira de retrovisores convencionais. A Audi ainda não mostrou imagens dessas telas, mas adianta que o motorista terá à disposição três modos diferentes de visão, dependendo da situação de condução: rodovia, conversão e estacionamento.

Além disso, o e-tron trará mais truques na manga para melhorar a aerodinâmica: a suspensão ajustável a ar, que será oferecida de série, abaixa o veículo até 2,6 cm a velocidades acima de 120 km/h para deixar o SUV mais "colado" no chão e, como isso, minimizando o arrasto e o gasto de eletricidade.

Para completar, o modelo traz entradas de ar na dianteira com dutos que abrem e fecham automaticamente de acordo com a velocidade, para melhorar o fluxo em diferentes condições de rodagem, além de pneus de baixa resistência ao rolamento, na medida 255/55 R19.

Todas essas características permitem ao e-tron uma autonomia de mais de 400 km com uma carga completa das baterias gigantes de 95 kWh posicionadas no assoalho, de acordo com a Audi. A montadora anuncia que o utilitário elétrico poderá ser recarregado em 30 minutos com um carregador ultrarrápido de 150 kW de potência.

VIA: WM1

Compartilhe:

Fotos:

AUDI E-TRON TERÁ CÂMERAS NO LUGAR DOS RETROVISORES AUDI E-TRON TERÁ CÂMERAS NO LUGAR DOS RETROVISORES